top of page

Queres mesmo ser um rato?

Há uma boa década atrás li, pela primeira vez, o livro "Pai Rico, Pai Pobre" de Robert Kiyosaki, num que foi um dos primeiros momentos em que contactei melhor com a questão das Finanças Pessoais.


Nesse livro, um dos temas falado era o do "Rat Race", em Português "Corrida dos Ratos" que se resume, de uma forma muito simples, conforme a imagem abaixo:

Este é um ciclo vicioso e tendencialmente perigoso que já tinha abordado num outro artigo mas que, recentemente, através de sondagens na página de Facebook e Instagram do Finanças dos 90, percebi que era um nome ainda algo desconhecido de uma boa percentagem dos seguidores.


O livro "Pai Rico, Pai Pobre" tem, na minha opinião, algumas falhas mas este ponto da "corrida dos ratos" foi, para mim, uma das maiores aprendizagens que tive sobre este tema, e um dos grandes impulsionadores para investigar o tema das finanças pessoais, principalmente por ter percebido que estava a ficar preso nessa mesma roda e que a mesma só tinha tendência para acelerar a rotação, obrigando-me a trabalhar cada vez mais para poder comprar cada vez mais e nunca conseguindo sair deste ciclo.


Pensem na vossa situação agora. Revêm-se de alguma forma nisto? Se sentem que trabalham no duro um mês inteiro apenas e só para não usufruir de nada e a partir do dia 20 já estarem a fazer contas para quando vão receber é porque, provavelmente, estão presos nesta roda. Se chegaram a essa conclusão, então PARABÉNS! Acabaram de dar o primeiro passo para saírem da situação em que estão. Enquanto não tiverem a consciência plena da vossa situação atual, nunca conseguirão melhorá-la.


O passo seguinte será estabelecerem o vosso plano, onde querem chegar e quando.


A partir daí, não há fórmulas mágicas. Investiguem o tema "Independência Financeira" e verão que a forma de lá chegar é sempre a mesma e se traduz em 4 passos essenciais, não necessariamente por esta ordem:

  • Reduzir os vossos custos

  • Aumentar os vossos ganhos

  • Poupar

  • Investir

A Independência Financeira é, para mim, alcançada quando os rendimentos obtidos por outras vias que não o trabalho direto (seja trabalho por conta de outrém ou por conta própria) são suficientes para sustentar o vosso estilo de vida.


Vamos assumir que se sentem totalmente realizados e preenchidos com a vossa vida atual e que essa vos custa 1.000€/mês. Assim, para serem financeiramente independentes e poderem deixar o vosso trabalho, caso queiram, precisam de algo que vos pague 1.000€ líquidos por mês. É com este número em mente que agora agarram no vosso Excel ou Calculadora e começam a fazer contas. Que rentabilidades e valores são necessários para ter na minha conta 1.000€ todos os meses?


As opções são várias. Já exploramos em artigos passados alguns produtos de investimento e continuaremos a fazê-lo.


Para já, façam a vocês próprios duas perguntas: Sentem que estão presos na corrida dos ratos? Se sim, o que vão fazer para sair dela?

1 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Regista-te e recebe todas as novidades

Obrigado pelo teu registo

bottom of page