top of page

Rendimento não é sinónimo de riqueza

De certeza que já ouviste expressões do género "o Zé ganha bem, é rico", certo? Concordas que é mesmo assim? Alguém que tenha um bom vencimento é, automaticamente, rico? Este artigo vai-te mostrar que as coisas não estão relacionadas e que "ganhar bem" é muito diferente de "ser rico".


Em primeiro lugar, há que conhecer e saber distinguir muito bem 5 termos financeiros fundamentais para que depois possamos entender a diferença entre "alto rendimento" e "alta riqueza". Os dois primeiros da lista são comuns e falados em conversas de café, mas o real segredo da riqueza está nos três termos que vêm a seguir.


Estes 5 termos são:

  • Rendimento: Representa todo o dinheiro que recebes. Subdivide-se em rendimento ativo e passivo, mas não vamos entrar nesse detalhe para já. Encara o rendimento, simplesmente, como todos os Euros que entram na tua conta bancária.

  • Despesas: Todas as despesas mensais que tens para o teu estilo de vida. Neste ponto há muito mais a falar sobre como reduzir os teus custos mas não é esse o objetivo deste artigo. As tuas despesas são, então, todos os Euros que saem da tua conta bancária.

  • Ativos: Todas as tuas posses que são diretamente dinheiro ou convertíveis em dinheiro. Para os seguidores "à letra" do Robert Kyosaki, os ativos são apenas aqueles que geram rendimento para ti, mas eu discordo. A casa onde moras (se for comprada) ou o teu carro são bens que podes vender e converter em dinheiro por isso, para mim, são um ativo. A minha formação e experiência em gestão levam-me a encarar isto de uma forma contabilística. Se é algo teu e tem um valor, é um ativo.

  • Passivos: Todos os créditos e responsabilidades que tens. Aqui enquadra-se o teu crédito habitação, automóvel, cartão de crédito e tudo o que seja desse género. Entendes a ideia, certo? Todo o dinheiro que deves a alguém (particular ou entidade) é um passivo teu

  • Património Líquido: A diferença entre o teu ativo e o passivo, ou seja, se tens 100.000€ em ativos e 80.000€ em passivos, o teu património líquido é de 20.000€. Se for ao contrário, ou seja, 80.000€ em ativos e 100.000€ em passivos, o teu património líquido é negativo em 20.000€ porque se venderes tudo o que tens não consegues pagar as tuas dívidas. Faz sentido? Este valor é o que realmente importa no final de contas e vou-te explicar a seguir porquê.


Vai ao Google e procura uma lista das pessoas mais ricas no mundo. Eu posso deixar aqui alguns links para ajudar:


Repara que em todas as listas, o valor que aparece junto a cada um dos nomes é o valor de "Net Worth" o que traduzido para português significa "Património Líquido". Em nenhum sítio vais encontrar uma notícia que diga:

 

Jeff Bezos é o homem mais rico do mundo com um ordenado anual de 10.000.000€

 

Entendes agora a diferença entre rendimento e património? O rendimento é algo que tu recebes, enquanto que o património é algo que tu constróis.


Ter rendimentos altos fruto da nossa profissão ou trabalho principal nem sempre depende de nós e há uma série de fatores que influenciam esse valor ser mais alto ou mais baixo. No entanto, o que fazes com o rendimento que recebes já depende totalmente de ti.


Se utilizares os teus rendimentos para fazer face aos teus gastos, o teu património líquido será sempre prejudicado. Tu até podes ter um ordenado que permita teres a aprovação de e um crédito habitação com uma prestação de 2.500€/mês relativo a uma casa de 1.000.000€ e isso fazer com que olhes para ti pensando "tenho uma casa de 1.000.000€ e, por isso, sou milionário". Lamento desiludir mas não és. Teres 1.000.000€ em ativos não faz de ti parte dessa lista de pessoas. Apenas quando acabares de pagar a casa daqui a 40 anos, e assumindo que a casa não desvalorizou, estarás nesse grupo.


Por outro lado, alguém que até tem as mesmas condições financeiras que tu, mas na mesma altura tenha comprado uma casa muito mais modesta e tenha reinvestido a diferença chegará lá muito antes de ti. Para teres uma ideia, alguém que tenha uma prestação de 1.000€/mês (correspondente a uma casa de 440.000€, aproximadamente), se investir os 1.500€ da diferença todos os meses a 5%/ano, é milionário em pouco mais de 20 anos, altura em que tem mais de 600.000€ em dinheiro onde se vão somar os 440.000€ de valor da casa.


Como nota final, um "bónus". O facto de encarares casas e carros como ativos, não quer dizer que vás começar a comprar tudo para ti e para uso pessoal. Lembra-te que os carros, principalmente, são alvo de uma enorme desvalorização, pelo que são um péssimo investimento. Usa os teus rendimentos para investir em ativos que te tragam mais rendimentos, seja através de juros (Depósitos, Certificados, Obrigações), dividendos (Ações, ETF's) ou rendas de imóveis. À medida que os teus rendimentos crescem, estes vão alimentar cada vez mais ativos que, por sua vez, te trazem mais rendimentos e o efeito disto é exponencial.


A mensagem principal que quero que leves deste artigo é simples:

 

Saber o que se faz com o dinheiro é muito mais importante do que ganhar muito dinheiro.

 

Seguramente que já ouviste histórias de pessoas que ganham o Euromilhões e ao fim de poucos anos perderam tudo e estão, muitas delas, na miséria. Sabes o motivo pelo qual isso aconteceu? Lê outra vez a frase acima.


A imagem abaixo explica tudo isto que falei aqui de uma forma muito simples. Os valores são meramente ilustrativos para passar a mensagem:


E tu? O que estás a fazer com o teu dinheiro?

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

Regista-te e recebe todas as novidades

Obrigado pelo teu registo

bottom of page