top of page

Já escolhi o meu investimento. E agora?

Começaste a tua aprendizagem sobre investimentos há uns tempos e agora já conheces as tuas várias hipóteses, certo?


Ainda não? Então se ainda não estás confortável com os vários produtos de investimento que existem, lê primeiro estes artigos, por exemplo, e depois volta a este.

Agora sim! Sabes quais os produtos que existem, as vantagens e desvantagens, fizeste a tua análise e tomaste a fantástica decisão de investir num determinado produto que é transacionado em bolsa de valores.


Neste artigo vou partilhar contigo como podes fazer essa compra em bolsa e vais ver que é, na realidade, bastante simples. As imagens que vou mostrar são da corretora que uso, por isso o aspeto pode variar para a tua própria corretora. No entanto, as diferenças deverão ser apenas em termos de aspeto e não deve ser complicado de depois encontrares a mesma informação na corretora que usas.


Quando entras na homepage da tua corretora deverás ter algo assim deste género que te mostra o estado geral dos mercados e que, habitualmente, consegues customizar de alguma forma para que a informação seja o mais relevante possível para ti:

Vamos assumir que a tua decisão recaiu sobre o famoso ETF iShares Core MSCI World UCITS ETF USD (Acc), ISIN IE00B4L5Y983, ticker IWDA.

 

Pequena pausa para uma chamada de atenção e disclaimer. O facto de estarmos a utilizar este ETF serve, apenas e só como exemplo e não deve ser encarado como nenhum tipo de recomendação de investimento. Por favor, faz a tua própria análise e toma as tuas decisões de investimento de forma responsável e consciente.

 

Assim, o primeiro passo a tomar é encontrar esse mesmo produto e poderás fazê-lo no campo de pesquisa da tua corretora através do nome, código ISIN ou ticker. Se a tua corretora vender esse produto, ele deverá aparecer imediatamente:



Ao selecionares o produto vão-te surgir então várias informações sobre o mesmo:


Então o que é cada uma destas coisas que aqui está? Segue abaixo a explicação de tudo:

  • O nome, ISIN e Símbolo são o que identifica o produto como sendo aquele que queres e deves garantir que estes campos batem certo com o produto que analisaste. Tem em atenção que o mesmo ETF, por exemplo, pode ter símbolos/tickers diferentes conforme a bolsa onde são transacionados. No caso deste que estamos aqui a ver, ele pode surgir como IWDA, SWDA ou EUNL. Naquele link do Just ETF que disponibilizei acima, consegues consultar esta informação no quadro "listings". Então e se o produto é o mesmo, em que bolsa deves comprar? Naquele que for mais barato em termos de preço e comissões.

  • O Tipo de Instrumento identifica isso mesmo: o tipo de produto que estás a comprar, ou seja, se é um ETF, uma ação ou uma obrigação, por exemplo.

  • Neste caso, e tal como falei no ponto atrás, o IWDA é transacionado na London Stock Exchange e é por isso que surge este nome nos detalhes. Se tivesse selecionado outra bolsa, seria essa que iria aparecer aqui neste campo.

  • O Último Preço é o preço da última transação que foi feita neste ETF, o que não significa que seja esse o preço ao qual tu vais comprar ou vender. Já lá vamos a seguir.

  • A Variação é a variação diária, ou seja, no dia em que tirei o print screen, a cotação deste produto tinha subido até essa hora $0,56 ou 0,77%.

  • A Performance é algo que já deverás ter analisado antes e que te terá ajudado a tomar a tua decisão mas volta a surgir aqui como indicador apenas. Da mesma forma, a Volatilidade que surge no quadro da esquerda está diretamente relacionada com a variação da cotação deste produto o que é um indicador do seu nível de risco. Para recordares algumas coisas sobre o tema do risco, relê este artigo: Queres ganhar 30% num investimento? Prepara-te para perder 40%!

  • As primeiras linhas do quadro "Dados de Mercado" são as que mais te interessam, pois aí é onde estão efetivamente os valores para o teu investimento. Quando fazes uma transação em bolsa tens de ter em mente que se trata de um negócio entre ti (investidor) e o mercado (outros investidores) e que se queres comprar um determinado ativo, tens de o comprar a alguém que o queira vender e vice-versa. Com isso em mente, quando fazes uma ordem de compra deves considerar o preço de venda e quando vendes deves considerar o preço de compra já que estes preços mencionados são os do mercado, ou seja, dos outros investidores. Assim, neste caso em específico do print screen consegues ver que se quiseres comprar há 7.708 unidades do ETF à venda e que o melhor preço que o mercado te pede é de $73.58. Da mesma forma, se quiseres vender, há interessados em 5.616 unidades e que o preço máximo que outros investidores estão dispostos a pagar é de $73.56. Em resumo, quando queres comprar deves olhar para os dados da coluna "venda" e quando queres vender olhas para os dados da coluna "compra".

Depois de analisares tudo isto, continua a fazer sentido fazeres o teu investimento? Ótimo! Então basta carregares no botão "Compra" e deve surgir algo deste género:

Neste quadro é onde vais efetivamente confirmar a tua ordem de compra (ou venda). Se vires com atenção, reparas que os valores e quantidades de compra e venda alteraram em relação ao quadro anterior e num espaço de, aproximadamente, 7 minutos. Isto é perfeitamente normal e, de alguma forma, até desejável já que significa que o produto é muito transacionado e, por isso, tem o que se chama de Liquidez. Tal como disse há pouco, tem de haver sempre duas partes no negócio: quem compra e quem vende. Ora imagina que tens unidades de um determinado produto e que as queres vender. Se o produto for pouco líquido, corres o risco de não teres ninguém que as queira comprar e isso significa que não consegues realizar o teu negócio.


Assim, e considerando que no nosso exemplo estás a comprar unidades de participação vais-te focar no lado da venda e vês que o melhor preço a que consegues comprar é de $73.58 e tens duas hipóteses:

  1. Achas que o valor é justo e estás disponível para fazer esta compra pelo preço unitário de $73.58 e fazes o que se chama de "ordem ao melhor preço", definindo o número de unidades que queres comprar a este valor. Tens de ter em atenção que podes não conseguir comprar todas as unidades que queres a este valor. Imagina que queres comprar 50 unidades, mas apenas 20 estão à venda a $73.58. Nesse caso, as restantes 30 serão compradas a um valor mais alto. Efetuares uma "ordem ao melhor preço" tem esta margem de imprevisibilidade já que apenas no final sabes efetivamente qual foi o teu preço de aquisição.

  2. Achas que os $73,58 é um valor demasiado alto e só queres pagar, por exemplo, $72.00 por cada unidade. Então fazes uma ordem de "preço limite" ao valor de $72.00 e escolhes a validade da tua ordem, ou seja, até que data manténs o interesse em comprar. Para o nosso exemplo, vamos assumir dia 31/01/2021. Então o que é que acontece? Se a cotação deste produto chegar aos $72.00 até dia 31/01/2021, a tua ordem de compra é automaticamente executada e ficas com a quantidade que tenhas definido. Se chegar ao dia 01/02/2021 e a cotação não tiver chegado aos $72.00 a tua ordem perde validade e expira, ficando assim sem efeito.

Para o nosso exemplo vamos assumir o cenário 1 e a aquisição de 2 unidades. De seguida deverá aparecer um quadro deste género com o resumo da tua ordem:


Aqui basta confirmares que todos os campos estão corretos e de acordo com a tua expectativa.


Na última parte do quadro vai então surgir qual é o valor estimado da tua ordem que, pelo facto de teres dado uma ordem "ao melhor preço" pode variar para o valor final pelo motivo que expliquei há pouco. No caso deste ETF em específico, por ser cotado em Dólares Americanos e tu estares a dar uma ordem em Euros, é também aplicada a taxa de câmbio para que saibas exatamente o valor correspondente na tua moeda.


No mesmo quadro aparecerão também as comissões e impostos sobre esta compra e estes variam largamente de corretora para corretora. Por esse motivo, apaguei os valores que surgem no quadro para que não te induzam em nenhum tipo de confusão ou erro.


Depois, basta confirmar a tua ordem de compra e pronto, já está! Assumindo que o produto é líquido e que a bolsa onde compraste se encontra aberta, a ordem deverá ser rapidamente executada e a partir desse momento tens o teu investimento feito. Parabéns por teres dado este passo importante!


E a partir daqui o que podes fazer? Duas hipóteses:

  1. Comprar mais. Para fazeres isto basta seguires exatamente os mesmos passos.

  2. Vender. Os passos são semelhantes mas passas a trabalhar do outro lado da "barricada", ou seja, tens de estar com atenção aos preços e condições de "compra".

Isto pode parecer tudo demasiada, e confusa, informação mas acredita que com a prática tudo fica mais simples de entender :).


1 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page